Aquaman: mudança, audácia e conquista

Um desafio enorme para uma produção que recebeu muitas críticas ao longo de sua existência, mas Aquaman foi salvo! Especialmente pelo trabalho de construção do personagem feito por Jason Momoa (Conan – O Bárbaro e Game Of Thrones).

Humor, ação e romance! Uma atmosfera de fantasia que quase não se vê por aí. Visualmente, o longa funciona e é evidentemente atraente. São muitos universos para expor e o diretor James Wan faz isso e, assim, apresenta a mitologia de forma concisa e os defeitos ficam em segundo plano.

Falar com peixes e controlar o fundo do mar são características pouco atrativas comparadas a outros personagens, mas a nova jornada de salvar os humanos da fúria de seu irmão Orm, Mestre dos Oceanos – interpretado por Patrick Wilson (Invocação do Mal), traz uma nova visão do super-herói pouco aclamado.

O hilário e nada instigante cavalo-marinho, companheiro do homem peixe, é totalmente reformulado e ganha vida como um tipo de dragão do mar. Cheio de escamas, o bicho mostra imponência e confiança.

O usual uniforme utilizado por ele vira uma espécie de armadura com escamas em ouro e detalhes pontiagudos. Um traje de respeito, o que deixou o conjunto ainda melhor.

Outra aparição no filme foi a da princesa Mera, feita pela Amber Heard (A Garota Dinamarquesa), que ajudou o Aquaman a lutar contra o Mestre dos Oceanos.

Apesar de todas essas mudanças, ainda existem alguns problemas de diálogo de atuação. Por exemplo, a atriz que interpretou a princesa do mar poderia ter incorporado um estilo mais “malandra”, pois não passa a sensação de que existe uma história por traz do filme, como de costume em produções cinematográficas que saem de quadrinhos.

Embora o filme pareça uma explosão de acontecimentos rápidos, a reformulação dos personagens, a atuação dos atores e a coragem do diretor faz dele uma produção selvagem, colorida e cria a possibilidade de cair na graça dos apreciadores de quadrinhos.

Texto escrito pelo cineasta Daniel Bydlowski para o jornal A Crítica.

Related Posts

Leave a comment